domingo, 22 de janeiro de 2017

Bolo de Queijo Quark com Maçã


Queijo quark para gastar e maçãs a envelhecer na fruteira deram o mote para o bolo do domingo, nada mais que uma adaptação deste bolo delicioso, chamado Picado de Abelha, aqui já publicado.
Por vezes, há que arriscar e variar as receitas e, neste caso fui bem sucedida criando uma nova versão, a acrescentar ao vasto leque de receitas de bolos com maçãs, um dos frutos mais consumidos cá por casa.


Ingredientes p/ massa:
130g de queijo quark
50g de leite
1 ovo
2 c.chá de fermento em pó
50g de manteiga ou óleo ( usei óleo de girassol)
100g de açúcar
300g de farinha

Ingredientes p/ a cobertura:
50g de açúcar
100g de manteiga
2c.sopa de doce de alperce
200g de maçã laminada ( 4 maçãs pequenas, cortadas em 4 e depois laminadas finamente)
Canela q.b.

Modo Bimby

Pré-aquecer o forno a 180º C.
Colocar todos os ingredientes para a massa no copo e programar 15seg/Vel. 6.
Deitar a massa numa forma de aro removível, untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Colocar no copo todos os ingredientes para a cobertura excepto a maçã, e programe 3Min/37º/Vel.3
Deitar preparado numa taça, juntar a maçã e envolver bem com a ajuda da espátula. Colocar sobre a massa do bolo, polvilhar com a canela e levar ao forno cerca de 30 minutos. ( no meu caso, deixei mais 10 minutos, dado que a maçã ainda estava pálida).



Bom Apetite!

domingo, 15 de janeiro de 2017

"Reciclar é Poupar" - Dourada no Forno com Espumante e Tomilho Fresco


O Ano Novo já lá vai há 15 dias e, um terço da garrafa de champanhe ou espumante permanece tapado, à espera de ser utilizado num cozinhado. Confesso que gosto muito que sobeje pois, eu arranjo sempre forma de o despachar, elevando o sabor dos pratos que habitualmente faço. 
Uma delícia para ajudar no tempero do frango ou carne, quer num guisado ou assado mas, no peixe foi a primeira vez que experimentei e o resultado não poderia ter sido melhor. 
Aprovado de imediato cá por casa e assim sendo, será para repetir oportunamente, nem que seja só no próximo ano, quando o champanhe insistir em sobrar.
Esta manhã o aroma fantástico vindo do forno, inundou a cozinha, de facto uma combinação perfeita para recordar que, reciclar não é só poupar como também elevar o sabor de um simples peixe assado no forno. Fica a sugestão, para quando o pouco que resta na garrafa abunda em sabor no prato!



Ingredientes:
(para 2 pessoas)
2 douradas pequenas ou uma grande
3 dentes de alho
2 rodelas de limão
azeite q.b.
60 ml de champanhe ou espumante
tomilho fresco q.b.
sal, pimenta, q.b

Preparação:
Pré-aquecer o forno a 180ºC.
Numa assadeira colocar as douradas arranjadas previamente.
Dentro da barriga colocar uma rodela de limão e uma haste de tomilho fresco.
Temperar com os alhos picadinhos, o sal, a pimenta e regar com um fio de azeite.
Por fim, regar com o espumante e colocar umas hastes de tomilho fresco a gosto junto ao peixe.
Levar ao forno, a 180ºC cerca de 35 minutos, 
Acompanhar a gosto. 



Bom Apetite!

quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

"Nem Carne, Nem Peixe"- Tarte Simples de Tomate e Mozarella


Um frasco de pesto a terminar, apenas com uma colher das de sopa de molho, que mal dava para temperar qualquer prato de massa levou-me a esta simples tarte. 
Simples, apenas com tomate e mozarella; saborosa com o toque fresco dado pelo manjericão do pesto e rápida o suficiente, para em menos de 30 minutos ter na mesa uma refeição leve, para intercalar a proteína da carne e do peixe e, acompanhar a sopa do jantar.
Uma tarte daquelas tão simples que nem tem receita mas, gostei tanto da simplicidade e sabor que partilho uma sugestão que, tanto pode ser feita com massa quebrada como folhada, conforme o gosto e o que se tiver à mão. Cá em casa gostámos muito e é daquelas que será para repetir mais vezes.



Ingredientes:
1 embalagem de massa quebrada, fresca de compra
1 tomate grande ou 2 pequenos
1 bola de queijo mozarela fresca
1 c. sopa de molho pesto
manjericão seco para polvilhar q.b.
sal e pimenta  q.b.

Preparação:
1.Pré-aquecer o forno a 200ºC.
2.Forrar uma tarteira com a massa quebrada fresca, sem retirar o papel vegetal.
3.Picar o fundo com um garfo e pincelar com o molho pesto.
4.Dispor as rodelas de tomate ( eu não retirei as sementes mas, pode-se limpar o máximo ficando só a polpa carnuda, pois ao cozer vai vertendo líquido)
5.Colocar pedaços do queijo mozarella por cima do tomate. Temperar de sal e pimenta a gosto.
6.Polvilhar com manjericão e levar ao forno a 220ºC, cerca de 25 minutos, ou até ficar a massa a massa cozida e o queijo bem gratinado.

Picar a base com um garfo e barrar com o molho pesto

Dispôr o tomate em rodelas e por cima pedaços de queijo mozarella polvilhado com manjericão seco

Pronto a comer!


Bom Apetite!

sábado, 7 de janeiro de 2017

Sopa de Feijão Frade com Nabiças


O Dia de Reis encerra a quadra natalícia e, com ela se acabam os excessos e as gulodices impossíveis de resistir. Apesar de manter uma alimentação equilibrada e saudável, estes dias do Natal aos Reis são sempre propícios ao abuso, falo por mim que não sou indiferente aos fritos e doces típicos da época e, como tal necessito de retomar o ritmo para não descarrilar. 
Os legumes e frutas imperam e a sopa é rainha da minha mesa. Hoje, apeteceu-me variar e, fazer a sopa de feijão frade com nabiças, tal como aprendi com a minha mãe.

Ingredientes:
Para 4 pessoas
1/2 molho de nabiças (mais ou menos 200g)
1 lata de feijão frade (das pequenas)
2 batatas médias
1 cebola
2 dentes de alho
água q.b.
20g deazeite
sal q.b.

Preparação:
Colocar numa panela o feijão frade escorrido, a batata e a cebola cortada aos cubos, os dentes de alho e cobrir com água. Levar a cozer até a batata estar cozida ( cerca de 20 minutos).
Quando os legumes estiverem cozidos, triturar com a varinha mágica até obter um puré cremoso.
Colocar as nabiças entretanto arranjadas ( costumo ripar com as mãos), temperar de sal e azeite e levar a ferver cerca de 10 minutos. Ao fim desse tempo, se gostar das nabiças mais desfeitas, voltar a tritutar uns segundos.

Modo Bimby:
No copo da Bimby colocar o feijão frade escorrido, a cebola e as batatas cortada em quartos e os alhos e cobri-los com água.
Tapar e colocar a varoma com as nabiças ripadas dentro. 
Levar a cozer cerca de 25 Min/100ºC/Vel.1.
Findo esse tempo triturar 1 Min/Vel.5-6-7.
Deitar as nabiças entretanto já cozidas a vapor, o azeite e temperar de sal. 
Marcar mais 5 Min/100ºC/Vel colher inversa. Findo o tempo marcar 5 Seg/Vel.5 se gostar das nabiças mais desfeitas.





Bom Apetite!


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Coroa dos Reis


Para festejar o Dia de Reis, por tradição, há sempre em minha casa Bolo Rei e romã, nunca falha! Aliás, sou daquelas pessoas que adora cumprir tradições mas, ao invés acabei de criar as minhas ao fazer anualmente, neste dia pelo terceiro ano consecutivo, os meus "reizinhos" de chocolate para aproveitar o bolo-rei que resta da quadra festiva. E como cá por casa nada se estraga e os gostos se dividem, uso o Bolo Rei que sobrou do Ano Novo e com chocolate faço os bolinhos deliciosos que acabam por fazer um vistaço, dando assim uma roupa nova a algo que já estava sem graça.
Este ano acordei com uma ideia diferente e para variar porque não fazer uma Coroa dos Reis com a mesma massa? Assim fiz, enformei-a numa forma pequena que tenho da Tupperware (mini-feiticieira) e cobri com a ganache de chocolate. Aproveitei para decorar com os fios de ovos e muitos bagos de romã, cumprindo assim a minha tradição deste dia. E não é que ficou tão bonita?
Ora bem, com esta coroa pequenina celebro o meu dia da Reis, não quebrando a tradição, sempre com Bolo Rei e romã! 



Ingredientes:
200g de Bolo Rei ( sobras)
200g de bolachas de aveia
60g de amêndoa laminada
40g de açúcar amarelo
3 colheres sopa de cacau
3 colheres chá de erva-doce moída
2 colheres chá de canela
50g de água ( mais ou menos 3 colheres de sopa). A quantidade de água é apenas para tornar a massa moldável, logo é melhor deitar e testar até ficar boa, nem muito seca, nem muito molhada.
3 c. sopa de Vinho do Porto

Cobertura:
100g chocolate negro
2 c. sopa de natas

Preparação:
( Utilizei a Bimby/ Thermomix, pois assim peso, trituro e envolvo, sem grandes preocupações. De outra forma, utilizar sempre um qualquer processador de alimentos para triturar e formar a massa.

No copo da Bimby/Thermomix ( pode-se utilizar qualquer outro processador de alimentos) deitar o bolo rei, as bolachas de aveia e a amêndoa laminada e dar uns toques de turbo.
Adicionar os restantes ingredientes e envolver uns segundos, eu marquei 15 Seg/ Vel. 5.
Deitar num recipiente e levar ao frigorífico cerca de 1 hora ( eu deixei de um dia para o outro). e moldar em forma de pirâmides. 
Pincelar com óleo vegetal uma forma de buraco( pequena, com cerca de 16cm de diâmetro, eu usei uma mini-feiticeira da Tupperware que tenho há anos). Calcar bem a massa na forma e levar ao frio cerca de 1 a 3 horas para endurecer  e desenformar melhor.


Na hora de fazer a cobertura, levei 100g de chocolate negro, com as natas a derreter em banho-maria. (Cuidado para não deixar que a água toque no fundo do recipiente onde derrete o chocolate, para não criar grumos).
Quando derretido, verter sobre a coroa ( sobre uma rede, para que o chocolate escorra). Deixar secar e decorar a gosto com fios de ovos e bagos de romã.





Feliz Dia de Reis!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Ervilhas Guisadas à Minha Moda


Finalmente é inverno a sério! Ao abrir a janela pela manhã, sinto a geada e confesso que gosto do ar frio da manhã, revitaliza ao mesmo tempo que pede o conforto de comidas mais substanciais e quentes. Quem quer saber de grelhados e saladas com este frio? Eu não. Por isso, esta estação é péssima para mim pois, além de me apetecer as comidinhas apetitosas e mais calóricas, o frio faz-me ficar mais recolhida em casa e, consequentemente o peso sobe sempre umas gramas...uma chatice! 
Como o inverno não dura para sempre, há que aproveitá-lo bem e, como o frio não perdoa fui para a cozinha e fiz o meu guisado de ervilhas com ovos escalfados. Uma das minhas comidas de conforto. 



Ingredientes:
    ( 4 Pessoas)

500g de ervilhas congeladas (eu gosto das Ervilhas Primavera da Iglo, são pequeninas e muito saborosas)
1 cebola
2 dentes de alho
azeite q.b.
1 folha de louro
1 cenoura
2 batatas grandes
150g de bacon
50 ml de vinho branco
1 c.sopa de tomate concentrado ( dos que se vendem em bisnagas) ou 2 c.sopa de polpa de tomate
água q.b.
1 ovo por pessoa
sal, pimenta ( uso as 5 bagas da Margão) e noz-moscada q.b

Preparação:
Descascar e picar a cebola e os alhos.Descascar as batatas e as cenouras e cortá-las aos cubos.
Levar ao lume um tacho com o azeite ( a cobrir o fundo), a cebola, os alhos picados e o louro.
Quando a cebola tiver amolecido, juntar o bacon aos cubinhos, mexer e deixar saltear. 
Adicionar a cenoura, o tomate concentrado, regar com o vinho branco e um pouco de água. Temperar com sal, pimenta e noz.-moscada. 
Deixar ferver um pouco.
Juntar as batatas aos cubos e as ervilhas, mexer. Tapar e deixar cozinhar em lume brando cerca de 15 minutos ( gosto das ervilhas bem cozinhadas até ficarem como na foto)
Quando as batatas estiverem cozidas ( picar com um garfo), partir um ovo de cada vez para uma tigela e adicionar ao guisado. Como somos apenas dois e cozinho para quatro, coloco dois ovos para comer no imediato dado que guardo o restante para congelar ou para outra refeição ( geralmente é para levar para o almoço do dia seguinte)
Retirar do lume quando os ovos estiverem no ponto desejado. 
Servir de imediato.



Bom Apetite!


Fonte: Inspirada pela cozinha da minha mãe.

sábado, 31 de dezembro de 2016

Feliz Ano Novo!!!



Quando encerramos o ano parece que fechamos uma caixa de memórias e num instante estamos de novo prontos a abrir uma nova, vazia, onde depositamos as nossas esperanças, desejos e projectos para os 365 dias novos a estrear.
Este fica encerrado. Hoje ao fechar a minha caixa de memórias sorrio com alegria, pois apesar de muitos projectos e metas não terem sido alcançadas, aprendi a viver cada dia, cada momento o melhor que posso. Sem dúvida que vivi cada dia, cada hora intensamente. Olhei mais o céu, o mar, a natureza. Desfrutei as viagens que fiz, os amigos com que estive, a praia, o mar, as oportunidades que surgiram, agarrando-as com toda a minha força para dar o melhor de mim e, dei no trabalho, em casa e a todos os que me são próximos. 
Apesar das boas notícias, também vieram algumas tristes que me fizeram despertar ainda mais para viver melhor cada dia que me é dado. 
Um ano acaba, um novo começa. Mais planos, projetos, metas, desafios estão traçados sabendo que não serão todos cumpridos mas, uma certeza tenho que estarei mais confiante, grata e de coração cheio de amor e esperança num amanhã melhor apesar de todas as contingências que possam advir.
Um ano novo prestes a estrear repleto de desejos por cumprir, de abraços calorosos por dar, de dias a preto e branco por colorir acima de tudo com o sentimento mais nobre e grátis que é o AMOR.
Votos de um 2017 feito com bons ingredientes, recheado de momentos doces, coberto de muito amor e salpicado de confettis de alegria, boa disposição. Que apesar dos dias cinzentos, o arco-íris nos faça recordar que a vida é bela! 

Sê bem-vindo 2017!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Feliz Natal 2016!



Votos de um Feliz e Santo Natal a todos os amigos, leitores e seguidores do Bago de Romã.
Boas Festas!


Arte:João Amaral (c)

quarta-feira, 21 de dezembro de 2016

"Dicas e Sugestões" - Pinheirinhos de Natal


Nem só de doces se faz o Natal, por isso quero deixar a minha sugestão salgada, simples e visualmente apelativa para abrilhantar a mesa festiva da quadra que se vive. 
Não me alongo a falar destes acepipes que não têm receita, eu fiz estes salgados com duas qualidades de pesto mas poderão ser feito com outros ingredientes conforme o gosto pessoal (com fiambre, bacon, presunto, queijo), ou até fazer uma opção doce com mel e amêndoas, chocolate, etc. Um sem fim de alternativas, ao que a imaginação e gosto ditarem para um formato diferente e engraçado que, vi algures na net e repliquei num lanche natalício com amigos. Uma ideia surpreendente que agrada a todos e que não poderia deixar de partilhar aqui.
Concluo com o passo-a-passo fotográfico da sua preparação e, como tal espero que se inspirem para algo diferente neste Natal. Mãos-à-obra e Boas Festas!

Ingredientes:
Massa folhada fresca ( preferencialmente rectangular)
Molho pesto q.b.( usei de compra)
Molho pesto rosso q.b ( usei de compra)
1 ovo batido para pincelar
palitos (recomendo usar 2 por cada pinheirinho)
Forno pré-aquecido a 200º C


Preparar todos os ingredientes antes de começar a montar os pinheirinhos.

Pincelar a massa folhada com o molho pesto...

Metade para cada tipo de pesto.

Com uma faca cortar tiras com largura de 1 cm cada.

Montar os pinheirinhos, dando 5 voltas com a massa, ficando assim no final

Ir dobrando mais ou menos assim.

Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal e pincelar com o ovo batido

Disposição antes de irem ao forno. Convém espaçar porque vão crescer.
Levar a forno pré-aquecido a 200ºC, cerca de 20 minutos.

Retirar do forno e deixar arrefecer. Quando saem do forno parecem moles mas depois ficam secos e estaladiços

Para levar à mesa. como sugestão poderá colocar um quadrado de queijo como suporte para que fiquem em pé. 

Boas Festas!

domingo, 18 de dezembro de 2016

Areias




Em busca de receitas para bolinhos secos encontrei a das famosas areias. Li várias mas, como tinha há pouco tempo adquirido o livro da Clara de Sousa, " A minha Cozinha- Best of" nem hesitei em escolher a receita que iria testar. Apenas ajustei as quantidades dos ingredientes, de resto segui todos os conselhos e o resultado não poderia ser melhor. De facto, dar importância aos ingredientes faz toda a diferença, Sim, é uma receita altamente calórica: farinha, açúcar, manteiga e banha mas, não são bolos para comer todos os dias, podem ser guardados para os dias especiais, de festa e quem sabe acabarem bem guardados num belo recipiente adornado e presentear alguém neste Natal. Estas tiveram um bom destino foram para o meu amigo, no caso foi uma amiga secreta do Jantar de Natal dos colegas de trabalho. Deixo a sugestão, pois o Natal é já esta semana!




Ingredientes:
( para 35 areias)

300g de farinha sem fermento.
150g de açúcar ( eu fiz com 100g apenas e ficaram boas)
150g de manteiga sem sal
50g de banha
açúcar q.b. para polvilhar


Modo Bimby

Colocar os ingredientes e e marcar 30 seg/ vel.6
Retirar a massa, fazer uma bola e levar ao frio embrulhada em película transparente, cerca de meia hora.
Após esse tempo, cortar pequenos pedaços de massa para fazer bolinhas pequenas (20g cada).
Como a massa se desmancha por ser tão areada, ao fazer as bolinhas, apertar a massa com força para se  ligar e rolá-la na mão suavemente com as palmas das mãos.
Colocar uma folha de papel vegetal, ligeiramente untada, num tabuleiro.
Alinhar as bolinhas, um pouco afastadas entre si, não as achate que elas irão baixar ligeiramente devido ao calor.
Levar ao forno pré-aquecido a 170ºC, durante 25 minutos. Aos 20 minutos, rodar o tabuleiro para uniformizar a cor. As areias ganham uma cor muito ligeira, mas não devem alourar.
Verificar se estão firmes e secas ao toque. Se ainda estiverem ligeiramente moles, deixá-las no forno mais um pouco. Desta forma garante que o interior fica bem cozido e seco, sem saber a farinha.
Desligar o forno mantendo a porta fechada e deixando as areias repousarem no interior mais 10 minutos.
Passá-las, ainda quentes, por açúcar.
Conservam-se bastante tempo numa caixa com tampa.


Modo Tradicional

Derreter a manteiga com a banha, deixando arrefecer um pouco.
Numa taça misturar a farinha com o açúcar. Abrir um buraco ao meio onde deitar a gordura derretida e misturar bem, com as mãos. A massa fica tipo uma areia grossa que se deve continuar a apertar até que a gordura se impregne totalmente nos secos. Deixar repousar meia hora.
Retirar pedaços de massa para fazer bolinhas pequenas (20g cada).
Como a massa se desmancha por ser tão areada, ao fazer as bolinhas, apertar a massa com força para se  ligar e rolá-la na mão suavemente com as palmas das mãos.
Colocar uma folha de papel vegetal, ligeiramente untada, num tabuleiro.
Alinhar as bolinhas, um pouco afastadas entre si, não as achate que elas irão baixar ligeiramente devido ao calor.
Levar ao forno pré-aquecido a 170ºC, durante 25 minutos. Aos 20 minutos, rodar o tabuleiro para uniformizar a cor. As areias ganham uma cor muito ligeira, mas não devem alourar.
Verificar se estão firmes e secas ao toque. Se ainda estiverem ligeiramente moles, deixá-las no forno mais um pouco. Desta forma garante que o interior fica bem cozido e seco, sem saber a farinha.
Desligar o forno mantendo a porta fechada e deixando as areias repousarem no interior mais 10 minutos.
Passá-las, ainda quentes, por açúcar.
Conservam-se bastante tempo numa caixa com tampa.

Nota: A receita é feita segundo o método tradicional em que a farinha é o dobro do açúcar ( embora eu tenha reduzido o açúcar) e, no total da gordura, 1/4 são de manteiga e 1/4 são de banha.
Usar manteiga em vez de margarina vegetal faz toda a diferença no sabor e na textura.
Após pesquisar várias receitas optei pela receita feita pela Clara de Sousa, publicada no Livro " A Minha Cozinha - Best Of". Ficam muitos boas.




Boas Festas


Fonte: "A Minha Cozinha - Best Of", de Clara de Sousa